03/10/2020


 


Cauã Reymond fez uma rara menção sobre a perda da mãe, um momento em que ele não havia se pronunciado publicamente até o momento.

"Acho que a gente vive no mundo uma crise de ansiedade. Acho, não. Me arrisco a dizer que a gente vive uma crise de ansiedade. Muita gente dependente de remédios etc. Perdi uma pessoa superpróxima, muito importante na minha vida, e foram momentos em que fiquei mais ansioso", declarou ele ao podcast "Jornada da calma”

Ele contou que procurou ajuda para conseguir recuperar a saúde mental. Ele apostou na meditação.

"Comecei a buscar técnicas de respiração, que automaticamente me levaram à meditação, à meditação guiada. Estou nessa busca. É um universo enorme quando a gente para e pensa no fluxo de pensamento", disse ele que também relatou que o período de isolamento social não foi dos mais fáceis.

"Eu sou um cara que adoro conversar. Sofri muito na pandemia. Eu não sabia o quanto eu gostava de gente, o quanto eu precisava encontrar pessoas, ouvir histórias. Eu me alimento com o que observo no mundo. Sou muito curioso. Então, senti falta dessa troca", declarou.

Denise Reymond morreu em janeiro do ano passado. 


fonte:  Contigo


0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA