09/01/2017



 

Tendência forte nos anos 90, as gargantilhas estão de volta com tudo. De ouro amarelo, de prata ou em composições com tirinhas de veludo preto, com regulagem atrás ou abertura na frente, o colar da vez está botando o foco no pescoço.
Com ágata negra, da VOA, em composição com colar móvel - Divulgação
Na Voya, marca de joias de Maria Frering e Camila Cunha, a fitinha preta básica ganhou a companhia de uma papoula de prata bordada em fios de algodão egípcio vermelho e detalhes em ágata verde e topázio branco. Virou o maior hit da coleção Jardins Ingleses.
Lola Vaz e Nathalie Kuperman, da VOA, elaboraram uma choker (designação em inglês) de prata com um pingo de ágata negra para compor com o colar móvel de mesmo material, da coleção Vinil. A foto acima não mostra, mas o disquinho que aparece na frente se repete no fecho atrás.

— A peça chama a atenção para o pescoço, uma parte do corpo muito sensual. E ao mesmo tempo, singela. Por isso, fazemos desenhos clean — diz Nathalie.
A joalheira Mabity Pereira, da Mabity & Bonjean, também seguiu o caminho das linhas mais limpas em sua coleção de chokers de ouro amarelo com detalhes de esmeraldas.

— É um colar que dá um certo poder à mulher, mas é só para quem pode. A peça tem que encostar no pescoço sem oferecer resistência ou ruguinhas.
fonte: o globo
0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA