22/09/16





Em uma entrevista recente, Fernando Souza ela revelou que um dos principais fatores que a permitiram ficar de vez dentro do peso ideal foi o tratamento da tireoide, uma glândula muito especial do corpo humano.
Em entrevista à revista Marie Claire, Fernanda contou que tem hipotireoidismo e que, para conseguir emagrecer definitivamente, precisou primeiro regular sua tireoide. "Descobri o meu hipotireoidismo há muito tempo e, às vezes, ele desregula. Isso acontece até por uma questão emocional. Além de provocar queda de cabelo e retenção de líquido, ele me engorda, por conta do metabolismo baixo, que reduz a queima de calorias", contou.
De quebra, ela conseguiu também diminuir colesterol, o índice de glicose no sangue e outras taxas que, junto com o ajuste da tireoide, impactaram diretamente na saúde. "Quando o seu metabolismo fica lento, que é o que acontece toda vez que a tireoide desregula, essas taxas também acabam sendo alteradas", contou.

Como a tireoide afeta o emagrecimento?

A endocrinologista Juliana Cavalieri, da rede de centros médicos dr.consulta, explica que a tireoide é uma glândula que fica na parte da frente e inferior do pescoço. Sua principal função é liberar o hormônio tireoideano, que está intimamente relacionado ao metabolismo. "Ele age ativando as funções do metabolismo, como frequência cardíaca e pressão arterial".
A especialista conta que existem duas alterações de funcionamento da tireoide: o hipertireoidismo – que está relacionado às altas taxas de hormônio tireoideano no sangue – e o hipotireoidismo – caracterizado pela diminuição das taxas do hormônio e relacionado à desaceleração do metabolismo.
Hipotireoidismo
É o hipotireoidismo que tem fama de vilão do emagrecimento, mas a endocrinologista Juliana explica que o distúrbio não afeta diretamente o peso. "A pessoa tende a ficar mais lenta, apática e a gastar menos calorias e, portanto, ganhar peso, mas não costuma ser mais que 5 kg", conta. "Para quem está tentando emagrecer, a dificuldade pode ser maior, mas mudando alimentação e praticando exercício físico dá para perder peso. Talvez seja difícil eliminar apenas aqueles 3 kg ou 5 kg finais".
O hipotireoidismo pode ser "puro" e aparecer sem nenhuma causa aparente ou estar relacionado a alterações como infecções bacterianas ou virais, nódulos, câncer ou tireoidite de Hashimoto, um tipo de hipotireoidismo causado por anticorpos que o corpo produz contra a tireoide.
Já o hipertireoidismo acelera o metabolismo e não está ligado ao ganho de peso. No entanto, o problema pode acarretar riscos sérios, como elevação da pressão arterial e alteração da frequência cardíaca.
Sintomas de hipotireoidismo
Além do ganho de peso discreto ou dificuldade para emagrecer, citados acima, os sintomas mais conhecidos do hipotireoidismo são cansaço, sensação de estar abatido, apatia e sonolência. Mas ele também se manifesta com unhas mais fracas, pele ressecada, cabelos quebradiços e diminuição do funcionamento intestinal.
Pessoas cujos familiares tiveram problemas na tireoide e mulheres, principalmente após a menopausa, também estão mais suscetíveis à doença.
Como diagnosticar
O diagnóstico do hipotireoidismo é feito com exames de sangue que medem os níveis do hormônio tireoideano no sangue, chamados de TSH e T4 livre. Também pode ser avaliada a taxa de anticorpos que atacam a tireoide, para investigar uma possível tireoidite de Hashimoto. Por fim, uma ultrassonografia da glândula ajuda a verificar se há alguma alteração anatômica, como um cisto, por exemplo.
Tratamento
A médica explica que o tratamento é feito com uma medicação específica, levotiroxina, um medicamento de uso contínuo que faz a reposição do hormônio.

Nos casos de hipotireoidismo que não está atrelado a outra alteração de saúde, como inflamação da glândula ou tireoidite de Hashimoto, é mais provável que o uso do medicamento possa ser interrompido no futuro. "A necessidade de tomar o remédio pode ir diminuindo progressivamente até chegar ao momento em que ele poderá ser suspenso". 
Não faça uso de nenhuma medicação sem a prescrição e acompanhamento médico. Automedicação é perigoso. 
fonte: vix.com
1

1 comentários:

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA