01/07/16




O advogado da atriz e modelo Luiza Brunet, Pedro Egberto da Fonseca Melo, informou que o empresário Lírio Albino Parisoto, será citado na Justiça de SP, para responder a uma ação criminal, baseada na Lei Maria da Penha.
O empresário foi acusado por Luiza Brunet de tê-la agredido, no ultimo dia 21 de Maio, nos Estados Unidos. A mesma teria quebrado algumas costelas.


"Ele [Parisotto] vai ser citado para responder aos termos de uma ação criminal baseada na Lei Maria da Penha", disse Fonseca Neto, na manhã desta sexta-feira (1º) ao G1.

Sancionada em 7 de agosto de 2006, a Lei Maria da Penha visa o combate aos crimes domésticos contra a mulher, criando mecanismos de proteção para coibir a violência e punir homens que agridam física ou psicologicamente suas parceiras.
De acordo com o advogado de Luiza, o caso será apurado pela Promotoria da Vara da Violência Doméstica do Ministério Público (MP) de São Paulo porque Parisotto tem residência no estado. "O processo está em segredo de Justiça", disse Fonseca Neto, que atua juntamente com o advogado Jaques de Camargo Penteado nos interesses de Luiza.

"Ela [Luiza] está serena e tranquila",
disse o advogado. "Viu que tinha que tomar as medidas que tomou para preservar os direitos dela e mostrar para outras mulheres que são vítimas de violência doméstica que elas não podem se calar".

Luiza Brunet, embaixadora do Instituto Avon, se engaja em campanha contra a violência doméstica nas redes sociais, dias após suposta agressão.

A informação de que Luiza foi agredida violentamente pelo empresário foi divulgada nesta sexta-feira (1º) pela coluna do jornalista Ancelmo Gois, de "O Globo".

“Tudo o que tinha de ser dito, ela [Luiza] disse na coluna do Anselmo Gois”, respondeu o advogado da artista ao ser indagado se ela poderia falar com a equipe de reportagem sobre o caso.





De acordo com a coluna, Luiza contou ter sido agredida, tendo inclusive as costelas quebradas pelo então companheiro após eles jantarem com amigos em um restaurante em Nova York. Segundo o relato dela, o casal saiu do estabelecimento e foi ao apartamento dele, onde o homem deu um soco na atriz, seguido de chutes.

Luiza informou à coluna que Parisotto a derrubou no sofá e a imobilizou até quebrar quatro costelas dela. Ela conseguiu se trancar no quarto e no dia seguinte foi para o Brasil.

De acordo com uma assessora, a artista desembarcou no Rio de Janeiro e, após conversar com uma amiga, viajou a São Paulo, onde prestou queixa no MP. A modelo ainda realizou exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), mas não registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil, segundo seu advogado.

Em sua página no Facebook, a modelo postou em 25 de maio, quatro dias após o incidente, uma foto com parte do rosto coberto pelos cabelos e uma frase: "A maquiagem forte esconde o hematoma da alma". Luiza é embaixadora do Instituto Avon, que faz campanha contra a violência doméstica.

Após o episódio, a atriz se separou dele, com quem tinha uma união estável, segundo a assessoria de Luiza.

fonte: g1
0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA