26/06/16




O tipo de olheira mais comum é a que escurece a parte inferior do olho que, em alguns casos, deixa manchas muito mais escuras do que a pele da pessoa. Para tentar escondê-las, muitas pessoas fazem uso de corretivos e bases.
Contudo, se os produtos são usados sem cuidado, podem deixar a região muito esbranquiçada, mais conhecida "panda invertido" (quando o restante do rosto fica mais escuro que a região dos olhos).

Tipos de olheiras

Olheiras na pálpebra superior

As olheiras na parte inferior dos olhos são as mais comuns, mas algumas pessoas têm também olheiras nas pálpebras. Este é o caso da apresentadora Fernanda Keulla, que recentemente revelou que não deixa de passar uma sombra bem clarinha para esconder as manchas escuras.

Olheiras por má circulação

De acordo com a dermatologista Mônica Aribi, existem três tipos de olheiras na parte inferior dos olhos. As mais azuladas são decorrente de má circulação e costumam acometer mais as pessoas que têm peles claras.

Olheiras por excesso de melanina

Olheiras nem sempre são sinônimo de noite mal dormidas
Já as olheiras bem escuras (marrons e arroxeadas) são decorrentes de excesso de melanina no local, é mais comum em pessoas com peles morenas e negras e, geralmente, são decorrentes de herança genética.

Pálpebras flácidas


A terceira é chamada de olheira por pálpebra flácida. A flacidez da pálpebra deixa os olhos mais fundos e faz sombras que dão a sensação que a região dos olhos está escura. “Fotograficamente a região está escuro porque esta flacidez causa sombreamento na região dos olhos”, explica Mônica
Os fumantes são mais propensos a terem olheiras. As olheiras também podem indicar problemas graves de saúde como doenças pulmonares e sistêmicas. Por isso, se você dorme bem e mesmo assim tem olheiras sempre, é importante procurar um dermatologista para fazer uma avaliação.

Como tratar olheiras?



Olheiras também podem aparecer nas pálpebras
Existem diferentes tipos de tratamento para olheiras. Se a pessoa for diagnosticada com problema de circulação, ela deve fazer laser Yag nas regiões afetadas a cada 15 dias ou uma vez por mês, porque ajuda a ativar a circulação. Mônica indica no mínimo três sessões.
Se a causa da olheira for excesso de pigmento, o indicado é um outro tipo de laser, o Q Switched. O procedimento é o mesmo, mas a luz é diferente e atinge diretamente as regiões com excesso de melanina. Neste caso, são necessárias 5 sessões que podem ser feitas a cada 15 dias.
A flacidez nas pálpebras costuma ser tratada com preenchimento feito com ácido hialurônico. Se o grau de flacidez ainda é leve, a dermatologista conta que usa um aparelho chamado Ulthera que é capaz de deixar a pálpebra mais firma em apenas uma sessão.
Se a pessoa tiver mais de um tipo de olheira, os procedimentos precisam ser combinados.

Pode ser problema de saúde?

As olheiras também podem indicar problemas graves de saúde como doenças pulmonares e sistêmicas. Por isso, se você dorme bem e mesmo assim tem olheiras sempre, é importante procurar um dermatologista para ele fazer uma avaliação.

Como evitar olheiras?

Para prevenir as olheiras, a dermatologista orienta fazer compressas de chá de camomila e de água gelada com pepino na região dos olhos de vez em quando. 

 bolsademulher
0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA