28/06/16




Muitos dos mal-estares que apresentamos poderiam estar relacionados a uma intolerância ao glúten. Convém afastá-lo de nossa dieta por um tempo para comprovar se os sintomas melhoram.

Problemas gastrointestinais

Um dos sintomas mais comuns da intolerância ao glúten são os transtornos digestivos e intestinais.
Após ingerir alimentos que o contêm, é comum que a pessoa sinta incômodos como:
·         Distensão abdominal
·         Diarreia ou prisão de ventre
·         Gases
·         Dor abdominal
·         Síndrome do intestino irritável
O alívio de todos estes sintomas costuma ocorrer ao eliminar todos os alimentos, que contenham esta proteína, da dieta.

 Fadiga

Após consumir trigo ou qualquer outro grão que contenha glúten, alguns indivíduos se sentem cansados e com dificuldades para se concentrar. A contínua sensação de fadiga e fraqueza poderia estar indicando que se requer uma mudança na dieta.

Dores de cabeça

O consumo desta proteína causa um desequilíbrio nos processos inflamatórios do corpo, que afeta a função do sistema nervoso.
Como consequência, ocorre uma série de reações, entre as quais se destacam as constantes dores de cabeça e as enxaquecas.

Desequilíbrios hormonais

A TPM, a síndrome do ovário policístico e a infertilidade poderiam ter alguma relação com a intolerância a estes alimentos. Alguns ginecologistas ou profissionais de saúde recomendam que as pacientes com estes problemas substituam os alimentos que o contêm.

Problemas nas articulações

Como já mencionamos, o glúten faz com que o corpo se exceda em seu nível de inflamação e desenvolve reações prejudiciais.
Uma das mais preocupantes tem a ver com as articulações, já que com frequência o consumo aumenta seu inchaço e causa dor. As áreas mais afetadas são as mãos e os joelhos.

A queratose pilar

A queratose pilar ou queratose folicular é um transtorno cutâneo que se caracteriza pelo aparecimento de protuberâncias com uma leve cor avermelhada.
Esta condição se deve a uma absorção escassa da vitamina A e dos ácidos graxos essenciais, que é causada pelos danos intestinais devido à exposição prolongada ao glúten.

Fibromialgia

A fibromialgia é caracterizada pela dor crônica e a rigidez nos músculos e nas articulações. Diferentemente de outras condições, esta, causa constantes episódios de dor, cuja origem não está definida.
Embora esteja relacionada a muitos fatores, acredita-se que a eliminação do glúten do plano alimentar pode ajudar no controle dos sintomas.

Sintomas neurológicos

A inflamação que o glúten causa no sistema nervoso, assim como a fraqueza do sistema imunológico, faz com que ocorram sintomas neurológicos como a vertigem e a sensação de formigamento.

Doenças autoimunes

As pessoas que estão expostas constantemente ao glúten têm mais risco de desenvolver uma doença autoimune do que aquelas que não o ingerem. Esta proteína aumenta a inflamação e leva a transtornos graves como:
·         A psoríase
·         A colite ulcerativa
·         A esclerodermia
·         O lúpus
·         A artrite reumatoide
·         A esclerose
·         A tireoidite de Hashimoto

Problemas de conduta

Os problemas psicológicos mais comuns apresentam uma certa melhoria quando eliminamos totalmente o glúten da dieta. Eles incluem:
·         A ansiedade
·         A depressão
·         O TDAH
·         O estresse
·         A irritabilidade
Os sintomas da intolerância ao glúten costumam variar em cada caso, o que leva a confundi-lo com outros transtornos. Os pacientes com doença celíaca podem demorar entre 6 e 10 anos até receberem um diagnóstico acertado.
No caso de identificar vários sintomas entre os que foram citados aqui, o mais conveniente é consultar um médico e evitar o consumo de alimentos com glúten.
0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA