30/05/16




Manter uma posição incorreta durante muito tempo pode favorecer o desenvolvimento da dor no pescoço. Faça uma pausa de vez em quando e um alongamento para melhorar a postura.
Durante a jornada de trabalho ou enquanto as tarefas domésticas são feitas é comum começar a notar uma sensação de tensão no pescoço.
A exposição ao estresse, má postura e alguns hábitos pouco saudáveis podem influenciar a ocorrência constante deste problema.
Estima-se que sete a cada dez pessoas sofram com a dor no pescoço em algum momento de suas vidas, mas normalmente isso não ocorre de forma crônica e desaparece espontaneamente.
Muitas vezes a dor é causada por uma sobrecarga de trabalho sobre os músculos que rodeiam esta parte do corpo, que por sua vez tentam recuperar a curva normal das cervicais.
Por causa disso, não é de surpreender que gerem problemas no ombro e até mesmo na cabeça.
Embora não seja um problema grave na maioria dos casos, é essencial tentar evitá-lo porque, a longo prazo, pode conduzir a falhas mecânicas que começam com a degeneração da coluna vertebral.
Por esse motivo, iremos revelar suas 6 possíveis causas e várias recomendações para prevenir a dor no pescoço. Descubra-as a seguir!

1. Enfraquecimento dos músculos

Pelo estilo de vida sedentário, maus movimentos e constante estresse, é comum que o trapézio e outros músculos desta área fiquem fracos.
O problema pode ser piorado quando a alimentação é pobre em nutrientes ou o corpo se submete a esforços físicos sem estar acostumado

2. Posturas inadequadas

Uma má postura quando em pé ou sentado por um longo tempo provoca dor e consequências graves em nossos ossos e articulações.
Ficar na mesma posição durante várias horas na frente do computador, por exemplo, faz com que os músculos se tornem mais rígidos e suscetíveis a lesões.
Algo semelhante acontece quando se trabalha com costura ou outra atividade que envolva dobrar as costas por um longo tempo.
Em todos estes casos é conveniente fazer pausas a cada 20 ou 30 minutos para alongar e corrigir a posição.

3. Fatores emocionais

Até algumas décadas atrás os especialistas não queriam reconhecer a forte relação entre estados emocionais e a saúde física.
Agora, depois da realização de muitas pesquisas, sabe-se que muitas das dores cervicais têm a sua origem em uma tensão emocional.
Preocupações, estados de ansiedade e estresse ou a depressão, entre outros, geram uma carga sobre o corpo que é percebida facilmente nos ombros, pescoço e costas.

4. Reações químicas

Reações químicas e nervosas do corpo diante dos vários tipos de estimulantes também têm sido associadas à recorrência desta dor.
O consumo excessivo de café, bebidas alcoólicas e carne vermelha provoca alterações no pH do corpo que causam inflamação excessiva e outras reações negativas.

5. O tabagismo


Os compostos tóxicos que os cigarros contêm causam doenças crônicas em grande parte dos sistemas vitais do corpo. Além disso, beber em excesso aumenta a tensão nas costas e pescoço, porque desidrata os discos e acelera a deterioração.

 

6. O uso contínuo de smartphones


As pessoas que usam continuamente o seu smartphone são mais propensas a sofrer dores no pescoço e nas costas do que aqueles que só o usam quando necessário.
Ao abaixar a cabeça para olhar a tela do celular os músculos do pescoço são pressionados e vão acumulando tensão.

 

Recomendações para evitar a dor no pescoço

Além de evitar ao máximo as causas mencionadas nos pontos  acima, existem várias orientações que podem ser implementadas para evitar o risco dessa dor.Aqui estão algumas delas:
·         Fazer exercícios de alongamento pelo menos uma vez por dia.
·         Realizar exercícios localizados para as costas, ombros, pescoço e cabeça.
·         Dormir em um colchão firme e um travesseiro não muito alto.
·         Tentar manter uma postura ereta quando estiver sentado por um longo período.
·         Ter cuidado quando levantar objetos pesados do chão e, se possível, pedir ajuda para fazê-lo.
·         Tentar dormir em posição fetal, evitando a posição de bruços.
·         Usar agasalhos quando as temperaturas caírem.
·         Comer alimentos ricos em potássio, magnésio e cálcio, que são minerais essenciais para a saúde dos músculos e articulações.
Agora que você já sabe quais podem ser as causas desta doença, tente adotar os melhores hábitos para não interromper sua jornada.
Se a dor persistir depois de ter tomado estas medidas, consulte o seu médico para receber um diagnóstico e tratamento adequados.


fonte:melhorcomsaude 


0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA