10/05/16


Segundo Rodrigo Judson de Faria, substâncias promovem reações orgânicas específicas facilitadoras da perda de peso

São Paulo, 2 de maio de 2016 – Todo ano é a mesma história: assim que começam a baixar as temperaturas, se inicia também a luta para não cair na tentação do consumo excessivo de alimentos calóricos, manter a rotina de exercícios e não ver o ponteiro da balança subir. E é justamente em meio a esta verdadeira batalha em prol da saúde que os alimentos e complementos termogênicos podem ser recursos bem-vindos.
O nutricionista esportivo da rede Dr. Shape, Rodrigo Judson de Faria (foto), explica como essas substâncias funcionam no organismo, deixando claro que podem ser de auxílio, desde que tomadas em quantidades corretas – e que não se espere delas os chamados ‘milagres de emagrecimento’. “Os termogênicos auxiliam no emagrecimento, otimizando o uso das gorduras enquanto substrato energético, ou seja, produzindo energia por meio das calorias provenientes da gordura. Esse processo gera calor, causando um aumento da temperatura corporal - a termogênese - o que acelera o metabolismo, aumentando o gasto calórico”, explana Judson. 


Basicamente, ainda segundo o especialista, os termogênicos são compostos à base de cafeína encontrada em suas formas mais concentradas (os extratos) das plantas do guaraná, no chá verde e no chá preto ou nos suplementos alimentares.
Emagrecer, porém, não pode relacionar-se apenas com o consumo dessas substâncias. Afinal, a perda de peso ocorre quando é despendida uma quantidade maior de calorias do que a ingerida. “Ao consumir os termogênicos, a pessoa acelerará o seu metabolismo, gastando mais calorias do que o normal, o que certamente ajudará na manutenção de um balanço calórico negativo. Os termogênicos, como aceleradores de metabolismo, podem ajudar muito no processo de emagrecimento, desde que se mantenham os cuidados com uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas. Eles são facilitadores, mas não garantem, sozinhos, a manutenção de uma boa forma física”, explica de Faria.
Via de regra, os complementos termogênicos não são indicados para hipertensos e doentes cardíacos. “Se usado por pessoas saudáveis, dentro das dosagens recomendadas, dificilmente existirão efeitos colaterais que possam trazer algum risco à saúde”, sinaliza o nutricionista.
Vale ressaltar, porém, que para se fazer uso seguro de qualquer suplemento alimentar, é necessário atentar para que este tenha procedência claramente informada e atenda às exigências da legislação vigente. “Todo cuidado é pouco com produtos sem nota fiscal e sem autorização para serem comercializados em território nacional”, finaliza o especialista.

0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA