11/05/16




Compartilhar o sabonete

Cada pessoa deve usar um sabonete, pois ao dividi-lo com alguém, os micro-organismos do outro também podem ser compartilhados. A melhor opção é usar sabonetes líquidos, que evitam esse tipo de situação.

Usar lenços umedecidos

Em um momento emergencial, eles podem ser úteis, mas, se usados com frequência, podem causar alergias, já que contêm muitas substâncias químicas, como as que garantem o aroma.

Usar papel higiênico perfumado

As substâncias químicas que fazem o produto ter cheiro também são as responsáveis por desencadear alergias e coceiras. A versão tradicional é a mais indicada.

Lavar a região com esponja

Por ser uma área muito sensível, a vagina não deve ser esfregada com esponjas de banho, mesmo que macias, pois podem causar ferimentos. Use apenas as mãos na hora da limpeza.

Passar o papel higiênico de trás para frente

Ao fazer esse movimento, o papel transporta para a vagina as bactérias presentes nas fezes e no ânus, causando infecção urinária.

Vestir roupas muito justas

Calças e calcinhas apertadas demais abafam o local, favorecendo a proliferação de bactérias que podem causar infecção urinária, candidíase, entre outros.

Fazer sexo sem estar lubrificada

Além de ser menos prazerosa, a penetração sem que a vagina esteja lubrificada pode ferir e machucar a região. Se a lubrificação natural não acontece, existem produtos que podem auxiliar, como o gel umectante.

Passar muito tempo sem sexo

As relações sexuais ajudam a manter a elasticidade e a lubrificação vaginal, importantes para a saúde íntima da mulher.

 fonte: bolsademulher
0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA