07/10/15






Não podemos ignorar o que o nosso corpo nos diz, já que ele tem todas as respostas para as nossas sensações. Não reprima as suas emoções: escute o seu interior e deixe-as brotar.



Quantas vezes ignoramos dores e alertas do nosso corpo? Quantas vezes deixamos passar incômodos físicos e emocionais, sem dar ao nosso organismo a atenção que ele merece? Nossos corpos são extremamente sábios, e é preciso aprender a escutá-los para viver de forma mais equilibrada e saudável.


Este é o tema deste artigo que queremos compartilhar hoje. A ideia é promover uma reflexão em relação à forma como cuidamos de nós mesmos e do nosso corpo, esta máquina tão perfeita que desempenha uma combinação intrincada de funções diariamente para nos manter caminhando pela vida da melhor maneira possível.


O nosso corpo e as condições físicas


            Para escutar o nosso corpo, podemos começar com o básico: se estivermos com                 sede, devemos beber água; se estivermos com fome, devemos comer algo; se                         quisermos ir ao banheiro, devemos fazê-lo o antes possível.
A maioria das pessoas costuma respeitar este tipo de sinal enviado pelo corpo humano; no entanto, alguns outros alertas são, muitas vezes, ignorados.
O cansaço costuma ser um deles. Em meio ao estresse e às inúmeras atividades e responsabilidades que fazem parte do nosso dia a dia, muitas vezes não respeitamos os pedidos do nosso corpo por um período de descanso. Sabemos que é difícil incluir o descanso na rotina, mesmo nos finais de semana, mas isso é algo que devemos nos esforçar mais para conseguir.
Não respeitar o cansaço do nosso corpo pode aumentar ainda mais os níveis de estresse e prejudicar o funcionamento do organismo em geral, e influenciando, entre outras coisas, os níveis de imunidade. Assim, ficamos muito mais suscetíveis a diversas doenças.
Outro sinal que costuma ser ignorado são algumas dores que surgem com frequência, como as musculares. Muitas pessoas exageram na prática de exercícios, por exemplo, e continuam fazendo muito esforço mesmo quando o corpo avisa que não aguenta mais.  Este tipo de comportamento pode provocar lesões, e deve ser evitado.
Por último, precisamos ficar atentos a vários tipos de incômodos que podem surgir, como dores de cabeça e enxaquecas, problemas digestivos como inchaço abdominal, gases e prisão de ventre, dores nas articulações, etc.
Sabemos que, uma vez ou outra, é normal sofrer com este tipo de dor. Entretanto, no momento em que elas se tornam algo constante e crônico em nossas vidas, é preciso consultar um médico para compreender melhor o que pode estar acontecendo.

O nosso corpo e o âmbito emocional


A saúde emocional está muito mais relacionada com a saúde física do que podemos imaginar. Quando estamos tristes, nervosos ou irritados, estes sentimentos podem ser refletidos em dores pelo corpo. Isso ocorre, principalmente, quando reprimimos os nossos sentimentos e emoções.
Reprimir as nossas emoções é uma das piores coisas que podemos fazer, prejudicando não apenas a nossa saúde emocional, mas também a física.
Se você estiver com vontade de chorar, chore. As lágrimas são um remédio excelente para acalmar e liberar a tristeza. Se estiver com raiva, encontre uma maneira de extravasar. Não estamos falando de escolher alguém e gritar com esta pessoa, descarregando toda a sua raiva, mas sim de encontrar uma maneira para exteriorizar esse sentimento de forma saudável, seja através de um hobby ou da prática de alguma atividade física. Uma aula de boxe, por exemplo, pode ser uma excelente opção.

O que importa é não reprimir as emoções, já que isso sim irá contribuir para nos deixar doentes no futuro. Não é possível reprimi-las para sempre e, eventualmente, tudo aquilo de ruim que temos guardado dentro de nós irá se libertar, com uma força muito maior e mais prejudicial tanto para nós quanto para os que estão ao nosso redor.
Escute o seu corpo e alivie as emoções que estiver sentindo sempre. Dê vazão a elas e respeite-as. Somente assim você poderá viver em harmonia com o seu corpo.

Ferramentas para ajudar a escutar o seu corpo

Embora não exista um passo a passo a ser seguido para escutar o seu corpo, alguns conselhos podem ajudar neste objetivo.
Um deles é a prática da meditação. Estabeleça este momento para “se encontrar” consigo mesmo. Tenha consciência da sua respiração, dos seus batimentos, sinta o seu corpo com todos os seus detalhes.
Tente relaxar e reduzir o estresse o máximo possível. Exercícios e técnicas de relaxamento e respiração podem ajudar neste objetivo, além de atividades que envolvem a consciência corporal como a ioga e o tai chi chuan.
Outro conselho que, apesar de ser menos comum, também pode ser muito útil, é manter um diário. Anote nele as suas sensações diárias, tanto físicas quanto emocionais, alterações no humor, na qualidade do sono, eventuais dores, etc.Registre os sinais que seu corpo envia.
Muitas vezes nos esquecemos de possíveis dores e sensações que sentimos anteriormente, e manter um diário nos permite “voltar no tempo” e ler tudo novamente com as nossas próprias palavras. Assim, podemos identificar sinais que tenham se tornado mais frequentes sem que tenhamos percebido.
Lembre-se: vale a pena escutar o seu corpo para viver de forma mais equilibrada e com mais bem-estar.

fonte: melhor com saúde


0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA