22/10/15




O ciúme é um sentimento bastante natural e comum a todos, em maior ou menor grau. Em um relacionamento a dois, no entanto, encarar o ciúme como sinônimo de amor nem sempre é a melhor saída, já que ele pode transformar o namoro em um verdadeiro pesadelo e te deixar refém de uma situação que raramente tem um final feliz. Conheça fatos sobre o ciúme que toda mulher deve entender para lidar melhor com ele:



1. Autoestima: quem exagera no ciúme geralmente vive conflito de autoestima e autoimagem. Por não sentirem muita confiança em si próprios, acabam sempre vivendo sob o medo de não ser bom o suficiente para manter o parceiro.
2. Autossuficiência: pessoas que confiam em si mesmas e entendem que são capazes de viver bem sozinhas e de forma independente não costumam sofrer com ciúme porque entendem que a relação saudável se baseia na união de um par que, em vez de dividir, multiplica.

3. Ciúme obsessivo: apesar de sempre estar desconfiada e, muitas vezes, até fazer cenas e escândalos, quem sofre de um ciúme obsessivo, no fim, até consegue perceber que exagerou em determinada reação.

4. Ciúme delirante: por outro lado, quem vive um ciúme chamado de delirante acredita sempre que está sendo enganado e não consegue enxergar que o que sente muitas vezes é fantasioso. Normalmente são incapazes de dialogar de forma tranquila e consciente sobre o sentimento.

5. Ciúme doentio: o sentimento é resultado de inseguranças que, apesar de serem transferidas ao companheiro, devem ser resolvidas internamente. 

6. Competitividade: um dos exemplos claros de que o ciúme nem sempre está ligado ao amor é quando o sentimento nada mais é do que uma verdadeira disputa de poder entre os parceiros. A necessidade de controlar, reprimir e se sentir dono da situação é maior do que propriamente o medo de ser traído.

7. Tratamento: buscar orientação profissional é importante para controlar o ciúme. Tratamento psicoterapêutico, principalmente na abordagem cognitivo comportamental, pode ser realizado em sessões tanto individuais, quanto em grupos, e trabalha questões como autoestima e segurança emocional.

fonte: bolsademulher.com

0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA