12/07/15


Estrela embarca em cruzeiro de sonhos e magia na primeira jornada internacional do herdeiro


Ele ainda balbucia as primeiras palavras, mas, se já soubesse falar, Alexandre Jr. (1 ano e 4 meses) teria boas e inesquecíveis histórias para contar, principalmente após ter embarcado em sua mais recente aventura. Ao lado da mamãe, Ana Hickmann (34), ele fez sua primeira viagem internacional, com destino dos sonhos: o cristalino mar das Bahamas, a bordo do Disney Dream, um cruzeiro tripulado por ninguém menos que o camundongo mais famoso do mundo, o Mickey, e sua turma. “No início, fiquei apreensiva em relação à reação dele, se ficaria enjoado, se iria gostar, mas Alexandre me surpreendeu, adorou esse universo. Para mim, foi uma experiência diferente brincar com ele nessa viagem, pois ele está na fase de descobertas. Ver o rostinho de encantamento dele não tem preço. Apesar de não querer ir ao colo dos personagens, queria o tempo todo estar por perto”, contou Ana, que também fez sua estreia em alto-mar. “Já tinha estado em navios, mas nunca cheguei a navegar de fato”, completou a apresentadora do Hoje Em Dia, da Record.
Marinheiros de primeira viagem, mãe e filho não se desgrudaram e mergulharam juntos no reino da fantasia, com direito a parada na Castway Cay, ilha privada da Disney, onde a dupla foi recepcionada por Margarida e Pato Donald. “Quando o assunto é a Disney, não existe idade, pois lá todos voltam a ser criança, se emocionam e se divertem da mesma maneira e intensidade. Comigo, não foi diferente”, assegurou Ana, que entre os pontos altos da viagem destacou a festa dos piratas. “Digo que Alexandre se tornou meu grande companheiro. Sempre que posso, o levo comigo. Falam que menino é muito apegado à mãe e eu sou a prova disso, ele é um grude só comigo. O pai, claro, fica com ciúmes!”, brincou a estrela, citando o amado, o empresário Alexandre Corrêa (43), com quem está casada há quase 20 anos.
O ofício também teve vez no tour. Convidada pela Disney, a apresentadora gravou matérias para especial de férias da sua atração. “Não poderia vir para cá sem trazer o Alexandre. Uni o útil ao agradável”, definiu Ana, já fazendo planos de voltar. “Este ano não deu para o meu marido e a família toda virem, mas ano que vem voltaremos e vamos aos parques. Faremos uma grande caravana”, avisou.
Optou por apresentar o mundo da Disney a Alexandre Jr. de um modo diferente. No lugar do clássico passeio pelos parques, um tour a bordo de navio...
Alexandre ainda é pequeno, não conseguiria aproveitar todas as atrações e, por ser verão, os parques ficam mais lotados. Achei o cruzeiro uma atividade diferente, que proporcionou toda a estrutura da Disney, mas com a tranquilidade de um navio. Tudo era temático, cabine, restaurantes, atividades, é uma viagem para a família.
Já tinha viajado só com ele?
Já. Tento levá-lo para todos os lugares que vou. Quando estou a trabalho, levo toda uma estrutura para conseguir tê-lo por perto. É tanta coisa que as pessoas perguntam se vou ficar um mês fora!
No passeio você reviveu sua infância. Quais as lembranças que tem dessa época?
As melhores recordações são as brincadeiras. Eu brincava muito na rua, nos parques, subia nas árvores. Minha mãe sempre deu liberdade para brincarmos e tento fazer isso com o Alexandre. Hoje existe a tecnologia, mas procuro fazer ele brincar e ter suas descobertas, não ter medo. Como mãe, lógico que protejo, mas quero que ele viva diferentes experiências.
Apesar de pequeno, já consegue definir a personalidade dele?
Ele é alegre e bastante determinado a conseguir o quer. Agora, está na fase de testar a gente, mas coloco limites. Criança sem limite é chata e a socialização dela se torna difícil. É preciso diferenciar o certo e o errado para crescer um adulto com responsabilidades.
E quem é mais rigoroso?
O serviço sujo fica para a mãe, não é? (risos) Apesar disso, o bacana é que, nessa parte, eu e Alexandre não divergimos. Man temos a mesma conduta e posição em relação à educação dele.
Quais valores faz questão de ensinar para seu filho?
Em primeiro lugar, o respeito ao próximo. Independentemente de raça, cor, sexo, é preciso saber que todos somos iguais. Além disso, ser honesto e batalhar. Quero que saiba que nada vem de mão beijada, que tudo que tem é fruto de muito trabalho e dedicação.
Teme saber que ele um dia crescerá e será independente?
Não tenho medo, pois sei que cada fase é especial, mas, se pudesse, apertaria um botão para Alexandre crescer mais devagar.
Incentiva a independência?
Em todos os aspectos, pois a minha mãe sempre fez isso comigo. Ela sempre nos deu liberdade de escolha e, principalmente, liberdade para conversar sobre qualquer assunto. Com Alexandre quero que também seja assim.
Qual a maior mudança que a maternidade lhe trouxe?
Comecei a dar valor aos pequenos detalhes da vida e descobri o real motivo do meu trabalho. Hoje, sei que tudo que já fiz e continuarei fazendo é para ele.
Como você concilia o seu trabalho com a maternidade?
Mãe tem de participar e sempre dá um jeito. Não diminuí o ritmo de trabalho, mas faço questão de sempre estar perto. Sem falar que a felicidade que ele me dá faz com que eu tenha mais produtividade. Vê-lo sorrindo me dá as forças necessárias para seguir.
Em breve, voltará a dividir cenário com Ticiane Pinheiro. Como define a parceira?
Sempre digo que adoro casa cheia. Então, é como se reuníssemos a família. Eu e Ticiane já trabalhamos juntas, vai ser muito bacana retomar esta parceria, ela é uma amiga e irmã. Além disso, há o Cesar Filho, um exemplo de cavalheirismo, e a Renata Alves, que é um doce e mostra o Nordeste como ninguém. Representamos o País de norte a sul.
São mais de dez anos na TV. O que mudou nesse período?
Sempre encarei a profissão da mesma maneira, com dedicação e exigência, isso não mudou. O que muda é o aprendizado. Na televisão, a gente tem um aprendizado diário. Eu aumentei o vocabulário, mudei o jeito de falar, o dia a dia agrega. Adoro ouvir as pessoas, fazer entrevistas, me encontrei na TV!
Se soubesse que a TV traria tantas realizações, teria deixado a carreira de modelo antes?
Se eu pudesse repetir minha história, faria tudo igual. Foi por meio da carreira de modelo que as pessoas me conheceram e que as portas na televisão se abriram para mim. Foi ‘modelando’ que tive a segurança para dar novos passos na minha trajetória.



 fonte: caras.uol.com.br
0

0 comentários:

Postar um comentário

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA