05/02/15




1. “Você nunca faz nada direito.”
Eu acho que essa é a uma das frases mais pesadas que se possa ouvir. Se nem os adultos suportam, imagine uma criança. Cabe à nós, pais e mães, ter paciência e compreensão diante da situação, afinal, não vale estragar a autoestima dos pequenos, muitas vezes, por uma besteira ou um erro pontual.

2. “Eu gostaria que você fosse mais parecido com seu irmão.”
Essa frase é do tipo que cria rivalidades entre irmãos. Jamais deve se dizer algo desse tipo, pois devemos entender e transmitir que todos os filhos são únicos e especiais do próprio jeito. Um não deve ser colocado acima do outro, para evitar ressentimentos, que muitas vezes, alongam-se para o resto da vida. Nós não queremos isso, certo?

3. “Você é gordo/feio/burro.”
Você é tudo para o seu filho, uma referência. Ele sempre irá confiar nas suas palavras. Se você disser que ele é feio, ele acreditará, resultando em uma autoestima baixa que prejudica a criança em quase todos os âmbitos da vida. Crescendo dessa forma, os problemas quando adulto são praticamente garantidos. Claro que não devemos banhar a criança apenas de elogios, pois o efeito é contrário. Entretanto, é necessário saber o que falar e como falar.

4. “Eu tenho vergonha de você.”
Nunca diga isso para o seu filho. Se ele costuma chamar a atenção em público, só está em busca da SUA atenção. E com essa frase, você passa a ideia de rejeição, piorando ainda mais o cenário. Além disso, é uma frase que normalmente se diz com a cabeça quente, já que não leva a lugar algum. Vamos manter a calma!

5. “Eu queria que você nunca tivesse nascido.”
Imagine você se sentir culpado, rejeitado e um fardo para a pessoa que você mais confia e ama no mundo. Dá vontade de sumir, não é? Nunca diga isso ao seu filho, nem de brincadeira! Ele está na família para se sentir querido. Lembre-se que todos cometemos erros e não devemos ser crucificados por isso.

6. “Eu cansei, não te amo mais.”
Não se renda ao jogo de palavras dos seus filhos. Às vezes, quando eles estão bravos, dizem que não nos amam. Mas não retribua na mesma moeda, afinal você não tem 5 anos de idade e eles não têm maturidade suficiente para entender que não é verdade. Faça o contrário, diga que você irá amá-los mesmo eles estando bravos com você.

7. “Não chore, não é nada sério.”
Os pequenos têm preocupações, tristezas, decepções e medos, assim como nós. Os seus problemas são como os nossos, pois eles têm tanta ou maior capacidade emocional quanto um adulto. A questão é que as crianças não conseguem se expressar e se acalmar como nós fazemos. Então, de forma alguma menospreze um problema do seu filho. Por mais simples que seja, um arranhão, um medo, você deve ajudá-lo a superar da melhor forma!

8. “Você ainda não entendeu?”
Essa frase subestima a inteligência da criança e é quase um insulto. Para os pais, pode parecer inofensiva, entretanto, a palavra “ainda” traz para a criança a impressão de que ela é lenta e não é inteligente. Tenha paciência com o seu filho.

9. “Você não tem malícia, é muito bobo!”
Nunca ridicularize as atitudes do seu filho. Com esse comportamento, os pais/mães acabam incentivando a competitividade exagerada entre as crianças. Mesmo que você esteja tentando transmitir que ele deve apenas ter cuidado com as pessoas ao redor, ele não irá entender. É preciso conversar com ele de forma que não o desmotive em relação aos seus próprios valores. Se ele é ingênuo e prestativo, essa é uma característica dele que deve ser estimada, pois está relacionada à ética e à integridade. Não destrua isso!

10. “Vamos parar com este quebra-cabeça, está muito difícil.”
Não proteja seu filho do fracasso. Pode parecer que este tipo de frase está evitando que seu filho de sinta mal por não conseguir terminar um quebra-cabeça difícil, porém, dessa forma, é transmitida a ideia de que diante dos desafios não existe problema em desistir. Já pensou no tanto de danos futuros que podemos causar com essa frase? A vida é feita de desafios, e se ele não estiver preparado, não alcançará o sucesso.
Fontes:
justrealmoms.com.br
Educar para Crescer
Familia.com


2

2 comentários:

  1. A 1, 2, 3 eram constantes em minha infância e adolescência!!!!

    ResponderExcluir
  2. A 1, 2, 3 eram constantes em minha infância e adolescência!!!!

    ResponderExcluir

 
COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - CANTINHO DAS IDEIAS
DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA